"O Gigante de Botas", de Ofélia & Narbal Fontes - Resumo


Bartolomeu Bueno da Silva e o Capitão João Leite da Silva Ortiz guiam uma bandeira pelas matas goianas, enfrentando índios e traições no próprio grupo, em direção à Mina dos Martírios. Bartolomeu, o Gigante de Botas,chega até o rio Araguaia e ao retornar à procura do curso do rio Vermelho, encontra uma aldeia indígena do povo Goyá. Na tribo, as índias estavam ricamente adornadas com chapas de ouro e, como se recusassem a indicar a procedência do metal, Bartolomeu pôs fogo a uma tigela contendo aguardente afirmando severamente que, se não informassem o local de onde retiravam o ouro, lançaria fogo em todos os rios e fontes. Admirados, os índios informaram o local e o apelidou de Anhanguera (Diabo Velho ou Feiticeiro). O Anhanguera foi o último dos grandes bandeirantes a desvendar os caminhos para o oeste tornando conhecido o alto sertão brasileiro, e iniciando a povoação do atual estado de Goiás.

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.