6 máquinas que fizeram a história da computação pessoal

Se hoje você pode realizar suas principais atividades diretamente pelo computador, é porque a tecnologia evoluiu o bastante para permitir tudo isso. Mas é claro que as coisas não aconteceram da noite para o dia, sendo necessários muitos passos entre os primeiros computadores e a informática do modo que podemos encontrar atualmente.

Você sabe quais são alguns dos computadores mais importantes dessa história? Separamos algumas das principais máquinas que permitiram a evolução da computação pessoal e trouxemos um pouco mais sobre elas para você.


1. Xerox Alto

A Xerox já estava consolidada no mercado com suas copiadoras, mas queria mais. Por isso, desenvolveu o Xerox Alto, que tentaria ser um computador pessoal de penetração no mercado doméstico, mas devido ao alto preço acabou muito longe disso – sendo que nem mesmo foi lançado comercialmente, apesar de ter 2 mil unidades produzidas.

Mas a verdade é que a maior importância do Xerox Alto está em seus periféricos. Há muitos relatos de que ele seria o primeiro computador a apresentar um mouse integrado, o que mais tarde seria feito também pelo Apple Lisa. O mouse é um dos maiores responsáveis pela popularização dos computadores pessoais em todo o mundo.


2. Apple I 

Steve Wozniak desenhou o Apple I para que eles mesmo pudesse utilizar, mas junto com Steve Jobs, conseguiu transformar o aparelho em um império. Os dois fundaram a Apple e produziram cerca de 200 computadores entre 1976 e 1977. Muitos consideram o Apple I como o primeiro computador pessoal da história, por ele ser um dos primeiros que já era vendido como um kit montado (ao contrário do Xerox).


Mesmo assim, os consumidores ainda precisavam adicionar monitor, teclado e fonte de energia. Na época, ainda não existia uma interface gráfica para o sistema operacional utilizado pelo computador, que era o BASIC. Foi substituído pelo Apple II, que apresentava um pouco mais de potência e um design mais parecido com o que encontramos hoje nas máquinas.


3. Atari 2600 

Este não foi o primeiro video game da história, mas foi o primeiro a alcançar índices incríveis de vendas (estima-se que elas tenham ultrapassado a marca das 30 milhões de unidades). Mais do que isso, o Atari 2600 tornou-se um verdadeiro símbolo da geração que cresceu na década de 1980, sendo cultuado até hoje por alguns jogadores mais nostálgicos.

O video game foi lançado em 1977 e entra na lista de computadores mais importantes da história por colaborar na popularização dos eletrônicos interativos. Também merece destaque por ser uma dos primeiras máquinas a utilizar um processadores capazes de rodar as principais funções sem a demanda de placas de expansão.


4. IBM PC 

Com preço muito mais alto que os computadores da Apple, o primeiro IBM PC foi lançado em 1981. Mesmo com a desvantagem econômica, ele conseguiu um ótimo índice de vendas, principalmente por ser extremamente recomendado para a utilização em ambientes comerciais. Assim como os concorrentes, o sistema operacional da época era o BASIC, mas uma versão criada pela Microsoft.


O processador era revolucionário para a época e chegava aos 4 MHz de clock. Sem conseguir penetrar no mercado da computação doméstica, a IBM decidiu investir no segmento em que estava conseguindo se sobressair. Por essa razão, os computadores lançados após a primeira geração do IBM PC já eram muito mais direcionados às empresas. E foi assim que a IBM conseguiu se sobressair por tanto tempo.


5. Commodore 64 

Lançado em 1982, o Commodore 64 é também considerado um dos primeiros video games da história, por trazer uma grande quantidade de softwares compatíveis – sendo que muitos deles eram jogos. O sistema operacional dele era o GEOS 8-bits, que apresentava uma interface gráfica bem simples, mas que colaborou para o sucesso do Commodore 64 no mercado mundial.


Segundo algumas estimativas, foram vendidos cerca de 20 milhões de computadores Commodore 64 em todo o mundo – o que são números impressionantes, ainda mais se for levada em consideração a época em que ele estava nas prateleiras. Os microprocessadores do computador eram bem limitados e possuíam apenas 1 MHz, mesmo assim conseguiam suprir as necessidades dos usuários com bastante qualidade.


6. Apple Lisa 

Depois do sucesso dos computadores da Apple, a empresa decidiu lançar o Lisa (que apesar de significar Local Integrated Software Architetcure, pode ter sido batizado em homenagem à filha de Steve Jobs). Muito mais caro do que as versões anteriores, o Lisa tinha processador de 5 MHz e foi o primeiro computador pessoal a apresentar interface gráfica interativa e mouse.


Mesmo com toda a importância do Apple Lisa para a tecnologia, é preciso dizer que ele não conseguiu bons números de vendas. Ficou apenas três anos no mercado, devido ao baixo desempenho nas lojas. Vale mencionar que ele custava US$ 9.995 (o que significaria US$ 21 mil com os valores corrigidos para 2010).


E onde estão os computadores Windows? 

Você viu vários computadores na lista que trouxemos, mas deve ter notado que em nenhum deles o Windows estava presente. Isso acontece porque a Microsoft introduziu o sistema operacional aos poucos, antes como apenas uma extensão para o MS-DOS e somente mais tarde como um sistema independente – mas nesse momento a computação pessoal já estava consolidada.

Mesmo assim, é impossível dizer que a Microsoft não possui importância na história. O Windows é um dos grandes responsáveis pela popularização da informática, tendo em sua interface gráfica uma das grandes peças-chave para isso. Hoje, é ele o sistema mais difundido em todo o mundo.

Créditos

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.