O transporte público em Buenos Aires

A capital da Argentina possuiu um transporte público eficaz e de certa forma barato se comparado com os preços pagos no Brasil. O transporte público é um dos fatores que influenciou o aumento do turismo em Buenos Aires, com inúmeras alternativas para andar pela cidade, algumas inclusive funcionam 24 horas.

Subte
O metrô em Buenos Aires, mais conhecido lá como "Subte" foi a primeira linha de transporte subterrâneo da America Latina, tendo sua primeira linha inaugurada em 1913. É uma maneira fácil, rápida e econômica de transitar pela cidade. Fique atento aos horários de funcionamento, porque algumas linhas param de circular por volta das 21:00 horas, e as demais por volta das 23. Um ponto a se observar: a segurança é bem falha: em algumas estações é possível entrar pela saída (que não possui roletas/catracas ou algo do tipo) e nos horários próximo das estações fecharem, as saídas de emergências são abertas, facilitando ainda mais a entrada; porém as pessoas de lá respeitam o sistema.


Colecta/Bondi
Se você pretende andar de ônibus é bom estar com moedas, isso mesmo, eles não aceitam notas, só moedas e o cartão "Sube". Não há roletas/catracas nem trocador, você coloca as moedas na máquina, e se necessário ela te dará o troco. Basta dizer ao motorista para onde está indo e ele irá programa-la. Nos pontos fique atento, porque as pessoas formam filas para entrar no ônibus. Os ônibus funcionam 24 horas por dia.


Tacho
Existem cerca de 40 mil taxis em Buenos Aires sendo uma das opções mais utilizadas pelo viajantes. Dê preferência ao radio-taxi (possuem identificação nas portas ou em cima) que pode ser facilmente solicitado em restaurantes, hotéis, albergues ou por você mesmo via telefone. Taxis com pinturas preta e amarela são os "oficiais" na região de Buenos Aires, não entre em carros fora desse estilo, e fuja de pessoas oferecendo corridas para o aeroporto e pontos turísticos da cidade. Informe a rua para onde queira ir e, se possível, as transversais (e não os números), as ruas de Buenos Aires são compridas e muitas vezes o taxista pode ganhar tempo no trajeto.


Bici
Buenos Aires possui atualmente 90 quilômetros de ciclovias e um sistema integrado com 22 estações com 850 bicicletas gratuitas (as amarelas). O governo loca pretende chegar a 120 quilômetros e 5 mil bicicletas gratuitas em três anos. Se animar, de uma volta de "bici" (como são conhecidas as bicicletas) pela cidade.

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.