Descubra como que o "X" se transformou em uma variável desconhecida da matemática


Não é necessário ser um gênio em Matemática para saber que a letra "x" substitui um valor desconhecido em uma operação. Ao contrário do que você pode imaginar, a sua origem não está em um cálculo secreto, mas sim na fonética.

Tudo teve início quando os textos árabes sobre a Matemática e outras ciências começaram a chegar na Europa (século XI e XII) e o conteúdo começou a ser traduzido para um idioma europeu comum. Porém, alguns sons verbalizados árabes não possuíam correspondência com os idiomas europeus. Assim, uma letra árabe muito comum — ش pronunciada "shin" — tem o mesmo som que "shhh", e é utilizada para escrever a palavra “Shalam”, que em árabe significa “algo”, ou seja, ela descreve alguma coisa indefinida.

Sendo assim, os árabes utilizavam o termo "al-shalam" para designar “o desconhecido” que por sua vez apareciam com grande frequência nos textos matemáticos. Contudo, o problema era que no idioma espanhol não existia o som "shhh"; assm os estudiosos europeus tiveram que encontrar uma alternativa adotando o som “ck”, proveniente do grego clássico, para criar uma convenção.

No grego clássico, o som “ck” é representado pela letra “Kai”, cuja grafia é “χ”. Mais tarde, quando os textos espanhóis foram transcritos para o latim — que era o idioma mais comum da época —, o caractere grego foi substituído pela letra X. Uma vez em latim, esses textos serviram de base para os livros de matemática por quase 600 anos, e o “X” acabou se tornando o que é hoje simplesmente porque os espanhóis não tem uma letra para o som “shhh”.


Créditos

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.