Custou caro! Saiba quanto a Microsoft gastou com o problema das luzes vermelhas do Xbox 360


As 3RL (3 red lights), popularmente conhecidas no Brasil como 3 luzes vermelhas, foi um problema que assombrou os donos de Xbox 360 por muitos anos. Esse problema normalmente era gerado pelo superaquecimento do processador, derretendo as soldas e criando um erro de hardware que acabava inutilizando o console. A Microsoft tentou corrigir o problema lançando diversas placas-mãe para o console, e isto custou caro para a empresa.

Peter Moore, ex-chefe da divisão Xbox e atual diretor da Electronic Arts falou sobre o caso para o ING dos Estados Unidos. Moore disse que a Microsoft descobriu que havia um problema com o Xbox 360 à medida em que as inúmeras reclamações dos clientes chegavam para a empresa.

(Foto: Peter Moore, ex-chefe da divisão Xbox)

"A gente sabia que tínhamos um problema. (...) Eu lembro de ter ido conversar com o Robbie Bach, meu chefe, e dizer: 'Acho que temos um problema de um bilhão de dólares aqui'.", disse Moore no Podcast do IGN.

"Começamos a fazer a análise do ocorrido com os produtos defeituosos e foi um desafio para nossos engenheiros, não conseguíamos bem entender o que era. Sabíamos que tinha a ver com aquecimento. Havia todo tipo de 'consertos' [caseiros]. Lembro de gente que colocava toalhas ao redor do console.".

Com o problema ganhando cada vez mais proporções, a Microsoft tinha que fazer algo. Peter Moore junto com sua equipe financeira chegaram a conclusão que seria preciso gastar US$ 1.5 bilhão para solucionar tudo. Feito isto, era hora de conversar com o CEO da Microsoft, Steve Ballmer, e revelar o custo que isto iria trazer para a empresa.

(Foto: Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft)

"Lembro de estar sentado tremendo na frente do Steve. Ele me disse: 'Quanto isso vai custar?'. Eu lembro de ter respirado fundo, olhado para Robbie e ter dito: 'Acho que é US$ 1.15 bilhão, Steve'. Ele disse: 'Faça'. Não houve hesitação. E eu pensando 'vou acabar com as ações da Microsoft'. Mas, na verdade, nada mudou. Caso você seja um jogador de Xbox, pode agradecer ao Steve Ballmer por não ter hesitado. Acho que se não tivéssemos tomado essa decisão naquele momento, acho que a marca Xbox e o Xbox One não existiriam hoje em dia".

Dos US$ 1.5 bilhão, US$ 240 milhões foram gastos só para cobrir o envio de consoles para a Microsoft arrumar. A Microsoft parece ter aprendido com o erro, uma vez que o Xbox One possui um tamanho muito maior do que o PS4, além de contar com várias saídas de ar.

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.