Controle de estabilidade será obrigatório a partir de 2020


Nesta quinta (16) o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou a obrigatoriedade do controle eletrônico de estabilidade para carros novos brasileiros a partir de 2020. A exigência será feita em duas etapas: a primeira em 2020, para os carros que forem homologados a partir da data de publicação da resolução do Contran, e a segunda passa a valer em 2022 para todos os veículos 0 km comercializados no Brasil.

Popularmente conhecido como ESC (Eletronic Stability Control) ou ESP (Eletronic Stability Program), o controle de estabilidade é um sistema de segurança que impede que um carro saia de sua trajetória original.

Para isto, o sistema detecta a perda de aderência dos pneus, acionando os freios várias vezes por segundo de maneira quase que imperceptível para o motorista, permitindo que o carro consiga concluir a curva. Já nas superfícies com baixa aderência, quando o sistema detecta que o carro irá derrapar, o controle de estabilidade reduz a rotação do motor e freia as rodas que estão perdendo contato com o solo.


A implantação deste sistema nos carros em que ele não é oferecido deve resultar em um aumento de R$ 1 mil a R$ 2 mil no seu valor, segundo a Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA). O impacto deve ser grande, já que associação de consumidores Proteste estipula que apenas 5% a 10% dos veículos vendidos no Brasil tenham o controle de estabilidade.

Algo que não foi esclarecido é se este sistema poderá ser desligado pelo motorista, recurso que os carros que já vem equipados com o ESC oferecem.

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.