As 100 empresas mais sustentáveis do mundo em 2016


A publicação canadense Corporate Knights liberou a sua lista anual das 100 empresas mais sustentáveis do mundo. O ranking é feito com base em 12 critérios: produtividade energética, emissões de carbono, uso da água, produção de lixo, capacidade de inovação, tributos pagos, relação entre salários do principal executivo e dos trabalhadores da base, fundo de pensão, desempenho de segurança, taxa de rotatividade dos empregados, diversidade das lideranças e a existência de uma relação entre o pagamento dos executivos e a performance sustentável da companhia.

Neste ano a BMW apareceu no topo da lista, seguida pela empresa francesa de software Dassault Systemes. Apesar da liderança da montadora alemã, a publicação enfatizou que ultimamente, a indústria automotiva não tem muito o que comemorar quando se trata de responsabilidade socioambiental devido os crescentes recalls de produtos e o escândalo das emissões de poluentes da Volkswagen.

Duas empresas brasileiras estão na lista, a Natura que caiu da 44ª para a 61ª posição, e o Banco do Brasil, na 75ª posição. Abaixo você confere a lista com a pontuação atingida por cada empresa:

Posição. Empresa (País de origem) - Área/Indústria - Pontuação
1. BMW (Alemanha) - Automotiva - 80,10%
2. Dassault Systemes (França) - Software - 75,70%
3. Outotec (Finlândia) - Construção e Engenharia - 74,40%
4. Commonwealth Bank of Australia (Austrália) - Bancos - 73,90%
5. Adidas (Alemanha) - Têxtil. Vestuário e Artigos de Luxo - 73,10%
6. Enagas (Espanha) - Gás - 72,70%
7. Danske Bank (Dinamarca) - Bancos - 72,40%
8. StarHub (Singapura) - Serviços de Telecomunicação Wireless - 71,80%
9. Reckitt Benckiser Group (Reino Unido) - Produtos domésticos - 71,70%
10. City Developments (Singapura) - Gestão Imobiliária e Incorporação - 71,30%
11. Centrica (Reino Unido) - Multi Utilidades - 70,90%
12. Schneider Electric (França) - Equipamentos elétricos - 70,50%
13. Coca-Cola Enterprises (Estados Unidos) - Bebidas - 70,50%
14. L'Oreal (França) - Produtos de uso pessoal - 70,00%
15. Kesko (Finlândia) - Alimento e Varejo - 69,30%
16. Galp Energia (Portugal) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 69,10%
17. Statoil (Noruega) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 69,00%
18. Shinhan Financial Group (Coreia do Sul) - Bancos - 68,80%
19. Novo Nordisk (Dinamarca) - Farmacêutica - 67,80%
20. H&M Hennes & Mauritz (Coreia do Sul) - Varejo - 68,30%
21. Marks & Spencer Group (Reino Unido) - Varejo - 68,10%
22. Koninklijke Philips (Holanda) - Conglomerados Industriais - 67,90%
23. Koninklijke DSM (Holanda) - Química - 67,60%
24. Storebrand (Noruega) - Seguros - 67,30%
25. UPM-Kymmene (Finlândia) - Papel e Celulose - 66,90%
26. Diageo (Reino Unido) - Bebidas - 66,80%
27. BT Group (Reino Unido) - Telecomunicação - 66,20%
28. DNB (Noruega) - Bancos - 66,10%
29. Eni (Itália) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 65,90%
30. Biogen (Estados Unidos) - Biotecnologia - 65,50%
31. Aeroports de Paris (França) - Infraestrutura de Transporte - 65,20%
32. Cameco (Canadá) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 64,90%
33. Westpac Banking (Austrália) - Bancos - 64,60%
34. Atlas Copo (Coreia do Sul) - Máquinas - 64,50%
35. BNP Paribas (França) - Bancos - 64,30%
36. BG Group (Reino Unido) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 64,20%
37. Teck Resources (Canadá) - Metais e Mineração - 64,20%
38. Intel (Estados Unidos) - Equipamentos e semicondutores - 64,20%
39. Neste Oil (Finlândia) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 64,10%
40. POSCO (Coreia do Sul) - Metais e Mineração - 63,90%
41. Skandinaviska Enskilda Banken (Coreia do Sul) - Bancos - 63,80%
42. Siemens (Alemanha) - Conglomerados Industriais - 63,80%
43. Kering (França) - Têxtil. Vestuário e Artigos de Luxo - 63,70%
44. LG Electronics (Coreia do Sul) - Bens de consumo domésticos - 63,60%
45. ING Groep (Holanda) - Bancos - 63,50%
46. Enbridge (Canadá) - Petróleo, Gás e Combustíveis - 63,40%
47. Unilever (Reino Unido) - Produtos alimentares - 63,30%
48. Daimler (Alemanha) - Automotiva - 63,20%
49. ASML Holding (Holanda) - Equipamentos e semicondutores - 63,10%
50. Ecolab (Estados Unidos) - Química - 63,00%
51. Telenos (Noruega) - Telecomunicação - 62,40%
52. Shire (Irlanda) - Farmacêutica - 62,30%
53. TELUS (Canadá) - Telecomunicação - 62,30%
54. Toronto-Dominion Bank (Canadá) - Bancos - 62,20%
55. Keppel Corporation (Singapura) - Conglomerados Industriais - 61,70%
56. Applied Materials (Estados Unidos) - Equipamentos e semicondutores - 61,60%
57. Cisco Systems (Estados Unidos) - Equipamentos de Comunicação - 61,60%
58. Iberdrola (Espanha) - Concessionária de energia elétrica - 61,00%
59. Johnson & Johnson (Estados Unidos) - Farmacêutica - 61,00%
60. Nokia (Finlândia) - Tecnologia - 61,00%
61. Natura Cosmeticos (Brasil) - Produtos de uso pessoal - 60,70%
62. Legrand (França) - Equipamentos Elétricos - 60,70%
63. WSP Global (Canadá) - Construção e Engenharia - 60,50%
64. Johnson Controls (Estados Unidos) - Componentes Eletrônicos - 60,50%
65. Agilent Technologies (Estados Unidos) - Biotecnologia - 60,10%
66. Sun Life Financial (Estados Unidos) - Seguros - 60,10%
67. Australia & New Zealand Banking Group (Austrália) - Bancos - 59,90%
68. Lenovo Group (China) - Tecnologia - 59,40%
69. General Mills (Estados Unidos) - Produtos alimentares - 59,20%
70. General Electric (Estados Unidos) - Conglomerados Industriais - 59,10%
71. Renault (França) - Automotiva - 59,10%
72. EMC Corporation (Estados Unidos) - Tecnologia - 59,10%
73. National Australia Bank (Austrália) - Bancos - 58,90%
74. Insurance Australia Group (Austrália) - Seguros - 58,80%
75. Banco do Brasil (Brasil) - Bancos - 58,80%
76. Accenture (Irlanda) - Serviços de TI - 58,80%
77. Henkel (Alemanha) - Produtos de uso doméstico - 58,60%
78. Prudential Financial (Estados Unidos) - Seguros - 58,50%
79. Aviva (Reino Unido) - Seguros - 58,40%
80. Takeda Pharmaceutical (Japão) - Farmacêutica - 58,40%
81. Peugeot (França) - Automotiva - 58,00%
82. Pearson (Reino Unido) - Media - 57,90%
83. Prologis (Estados Unidos) - Gestão Imobiliária e Incorporação - 57,60%
84. Apple (Estados Unidos) - Tecnologia - 57,50%
85. Celestica (Canadá) - Equipamentos eletrônicos e instrumentos - 56,80%
86. Bank of Montreal (Canadá) - Bancos - 56,80%
87. Sanofi (França) - Farmacêutica - 56,60%
88. Sysmex (Japão) - Equipamentos de saúde - 56,60%
89. Nestlé (Suíça) - Produtos Alimentares - 56,40%
90. Varian Medical Systems (Estados Unidos) - Equipamentos de Saúde - 56,10%
91. Vivendi (França) - Mídia - 56,10%
92. Adobe Systems (Estados Unidos) - Software - 56,00%
93. CapitaLand (Singapura) - Gestão Imobiliária e Incorporação - 55,50%
94. Samsung Electronics (Coreia do Sul) - Semicondutores e equipamentos - 54,10%
95. Astellas Pharma (Japão) Farmacêutica - 53,10%
96. Hewlett-Packard Company (Estados Unidos) - Tecnologia, Hardware - 52,50%
97. Nissan Motor (Japão) - Automotiva - 52,10%
98. Novartis (Suíça) - Farmacêutica - 51,10%
99. Telefonaktiebolaget LM Ericsson (Suécia) - Equipamentos de Comunicação - 51,00%
100. Essilor International (França) - Equipamentos de saúde - 48,60%

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.