Análise do jogo Life is Strange


Life is Strange é um jogo de aventura desenvolvido pela Dontnod Entertainment e publicado pela Square Enix em 2015. Contando com cinco episódios, você controla Max Caulfield, uma garota introvertida de 18 anos que está de volta à Arcadia Bay, sua cidade natal, para estudar fotografia na Academia Blackwell. Marcado por escolhas que mudam o rumo da história, Max possui o poder de voltar no tempo, impedindo que certos fatos aconteçam. Logicamente mexer com as linhas do tempo traz consequências devastadoras, que acabam não são sentidas a curto prazo.

Tudo começa quando Max sai da sala de aula e presencia uma menina de cabelo azul levar um tiro no banheiro da Academia Blackwell. É neste momento que Max descobre que tem o poder de voltar no tempo. Ao retornar para a sala, Max percebe que está assistindo a mesma aula minutos antes do crime. A primeira missão, então, é tentar impedir que o crime aconteça. Posteriormente Max descobre que aquela menina de cabelo azul era a sua melhor amiga de infância: Chloe Price. Chloe estava muito diferente da última vez que Max a viu, se apresentando agora como uma adolescente rebelde e revoltada.

Max resolve então a ajudar Chloe a desvendar o mistério do desaparecimento da estudante Rachel Amber. Após ter se mudado de Arcadia Bay para Seattle, Chloe acabou perdendo contato com Max e Rachel acabou se tornou a pessoa mais próxima dela. Para desvendar este mistério, Max e Chloe vão se meter em bastante confusão, e, vira e mexe, Max terá que usar seus poderes para tentar contornar as situações.

A jogabilidade do game é bem simples, tendo em vista que o seu foco principal é a narrativa, e se resume a andar pelo cenário, tirar fotos e interagir com objetos e pessoas. Essas fotos são os colecionáveis do jogo: em cada capítulo, você deve registrar certas imagens para completar o álbum de Max.

A história vai se desenvolvendo aos poucos, como é típico desse estilo de jogo, e exige muita leitura do jogador. Acessando o diário de Max, é possível ver "resumos" sobre seus acontecimentos cotidianos, o que acaba enriquecendo ainda mais a trama. Como já foi mencionado anteriormente, Life is Strange é um jogo onde suas escolhas interferem na história do game. O diferencial é que você pode voltar atrás e rever/alterar uma escolha que acabou de fazer. O legal é que nunca se sabe qual é a escolha correta a ser tomada, já que ambas geram consequências imediatas. Existem também escolhas que gerarão efeitos apenas no futuro.

Além de Max e Chloe, a história também se entrelaça com os personagens secundários, e é entre eles que assuntos mais sérios como bullying, depressão e uso de drogas são abordados. É interessante ressaltar que mesmo não ganhando um enfoque principal na narrativa, todos esses personagens são muito bem trabalhados, tendo cada um suas características e personalidade próprias.

O game não se propõe a apresentar um alto realismo gráfico, construindo o seu visual com as suas próprias características. O resultado é uma arte muito bonita e agradável de se ver. Completando a experiência, Life is Strange tem uma trilha sonora espetacular, proporcionando uma experiência ainda mais agradável.

A análise foi feita com base na versão do Xbox One. O game da Dontnod Entertainment também está disponível para PC, Xbox 360, PlayStation 3 e PlayStation 4.


Considerações finais
Life is Strange é um daqueles games que você acaba criando um forte vínculo com os seus personagens, graças à sinceridade e simplicidade de cada um deles. A direção de arte e a trilha sonora são responsáveis por tornar a jogatina ainda mais prazerosa e interessante. Apesar de em alguns momentos envolvendo os jovens da Academia Blackwell parecerem um pouco clichês, o game te proporciona uma aventura muito mais profunda do que isto.

Possuir um ritmo lento, a história do game é muito bem contada, abordando problemas importantes e relevantes enfrentados pela nossa sociedade moderna. Apresentando jogabilidade extremamente simples, Life is Strange é um super indicado para jogadores que gostam de uma boa história e não  se importam em perder tempo lendo linhas e linhas de diálogo.

Nota
★★★★★ - 5

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.