Análise da 1ª temporada da série Stranger Things


Ambientada em uma cidade do interior dos Estados Unidos, na década de 1980, Stranger Things conta a história de quatro amigos: Mike, Lucas, Dustin e Will. Após jogarem Dungeons & Dragons na casa Mike, Will misteriosamente desaparece enquanto voltava para casa ao encontrar uma criatura estranha na floresta. No dia seguinte, uma menina com cabelo raspado, vestindo roupa hospitalar aparece fugindo de homens fortemente armados.

Enquanto procuravam Will na floresta, Mike, Lucas e Dustin encontram a menina na floresta, que se identifica como Onze (ou Eleven). Onze é levada para a casa de Mike, onde permanece escondida. Se recusando a falar com os pais de Mike, Onze apenas afirma que pessoas más estão atrás dela. Enquanto discutiam sobre o desaparecimento do Will, Onze identifica o garoto em uma foto. Após Dustin e Lucas ameaçarem contarem para os pais de Mike sobre Onze, ela dá uma pequena demonstração dos seus poderes mentais.

Fenômenos estranhos começam a acontecer na casa de Will. Tudo começa quando sua mãe, Joyce, acredita ter ouvido a voz de seu filho em uma ligação, mas o telefone acaba sofrendo um curto-circuito. Este fato se repetindo mais vezes, seguido de luzes piscando e outros acontecimentos sobrenaturais.

Todos então resolvem ajudar como podem na busca por Will. Joyce tenta de todas as formas fazer contato com o filho. O chefe de polícia local, Jim Hopper, a princípio não dá muita importância para o desaparecimento do menino. Com o desenrolar da história, Hopper acaba se comovendo com o desespero de Joyce, principalmente por relembrar um trauma do passado, e dá o seu máximo para tentar solucionar o caso.

No meio de toda esta tensão, a trama ainda dá espaço para as aventuras adolescentes de Nancy (irmã de Mike) e o hobby de Jonathan (irmão de Will) por fotografia. Os irmãos Matt e Ross Duffer, criadores de Stranger Things, disseram que a série é uma carta de amor aos clássicos sobrenaturais dos anos 80. Se você é aficionado por cultura pop, provavelmente conseguirá notar várias referências e homenagens.


Considerações finais
A primeira temporada de Stranger Things conta com apenas oito episódios, o suficiente para contar uma boa história de suspense sem enrolação. Muito bem ambientada, a produção da Netflix está cheia de referência a grandes marcos da década de 80. Se você não é dessa época ou não está muito por dentro dos filmes desta época, não se preocupe: o que relevante para a história é apresentado e explicado aos poucos. Como é de se imaginar, existem ainda algumas questões em aberto para serem respondidas na segunda temporada, o que envolve inclusive o desaparecimento de um dos personagens secundários.

Apesar de ter no elenco principal cinco crianças, a série está repleta de grandes atuações. Mesmo tendo foco no suspense, a presença das crianças acabam dando um tom leve e algumas vezes cômico para a série. Para completar, direção de arte e trilha sonora também são muito bem trabalhadas. Fica a expectativa para que a segunda temporada mantenha o mesmo nível de qualidade.

Nota
★★★★★ - 5

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.