Volkswagen revela os primeiros detalhes sobre o retorno do Polo ao Brasil


A Volkswagen anunciou ontem (22) os primeiros detalhes sobre o retorno do Polo ao Brasil. O modelo será fabricado na planta de São Bernardo do Campo, São Paulo, a partir de setembro, com o lançamento previsto para o último trimestre deste ano.

O Polo retorna ao Brasil para ocupar o espaço existente entre o Fox e o Golf. Apresentado mundialmente na semana passada, o carro estreará uma versão compacta da plataforma modular MQB, chamada de MQB-A0; no Brasil, somente o Golf e o Audi A3 tem como base a plataforma MQB.


Como já era de se esperar, o modelo que chegará ao Brasil traz algumas mudanças em relação ao europeu. Por aqui, o veículo terá suspensão elevada em 2 cm e barra estabilizadora dianteira mais robusta, com 2 cm de diâmetro. A Volkswagen garantiu que este conjunto dará mais conforto aos passageiros e robustez para a rodagem.

Na Europa, a sexta geração do Polo mede 4.05 m de comprimento, 1.74 m de largura, 1.44 m de altura e 2.56 m de entre-eixos. Isso torna o veículo 8.1 cm maior e 6.9 cm mais largo que a geração atual, além de oferecer 9.4 cm a mais de distância entre os eixos

No interior, os grandes destaques serão o painel de instrumentos totalmente digital de 10 polegadas e a central multimídia de 8 polegadas. Como é de se esperar, não serão todas as versões que contarão com essa tecnologia, apenas as mais caras.


De série, o Polo terá direção elétrica, controle de tração, freios a disco nas rodas dianteiras e a tambor nas traseiras, suspensão dianteira McPherson e traseira independente com braços longitudinais, sistema Isofix e bancos traseiros bipartidos e rebatíveis. Todas as versões do hatch sairão da fábrica com pneus verdes, com rodas variando entre 15, 16 e 17 polegadas.

O carro ainda contará com partida do motor por botão, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, teto solar, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, ar-condicionado digital, câmera de ré, rebatimento dos retrovisores externos, acionamento elétrico da tampa do porta-malas na cabine e 3 entradas USB. A Volkswagen ainda não informou quais versões contarão com cada um desses itens.

A topo de linha será equipada com o motor 1.0 TSI de 128 cv, 20.4 kgfm e transmissão automática de seis velocidades. Segundo a Volkswagen, no Brasil ainda há um preconceito por parte dos consumidores em relação aos motores menores. Para evitar que a identificação de motor 1.0 sugira um desempenho ruim, a montadora informará na tampa traseira o torque do motor em Newton-metro e não o tamanho do motor. Com isto, o Polo turbo contará com a identificação "200 TSI". Interessante ressaltar que com essa configuração, o Polo será mais potente que o Golf, que por aqui tem 125 cavalos.


Controle de estabilidade será item de série apenas nos Polo com motor TSI, sendo oferecido como opcional nas versões com motor aspirado. O 1.0 TSI ainda contará com freios a disco nas quatro rodas. Falando nas versões aspiradas, a Volkswagen não revelou quais serão as motorizações oferecidas nas demais versões; especula-se que uma delas será equipada com o propulsor 1.6 16V MSI de 120 cv e 16.8 mkgf de torque.

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.