Análise do jogo Tiny Dangerous Dungeons


Exploração de salas, evolução do personagens e coletas de itens para descobrir novas formas de acessar um caminho: Tiny Dangerous Dungeons é um legítimo metroidvania no estilo do Game Boy, tanto em estilo gráfico quanto na paleta de cores e som.

O jogo não conta com nenhum tipo de história: você assume o papel de Tiny, ema espécie de explorador que decide entrar em um calabouço em busca de um tesouro. Originalmente criado para o Game Boy Jam 2, o desenvolvimento do jogo continuou e, por meio do Stencyl, Tiny Dangerous Dungeons foi disponibilizado para navegadores de internet. Posteriormente o jogo foi portado para smartphones, sofrendo pequenas alterações.

A jogabilidade é bem simples, na tela do seu smartphone aparecerão apenas 4 botões: dois destinados a movimentos (esquerda e direta), um para o personagem pular e outro para ataque com a faca. Apesar do controle ser virtual, os botões são grandes estão muito bem calibrados. Para ajudar na exploração do jogador, pelo cenário existem várias estátuas que servem para personagem recuperar a vida e salvar o jogo.

O jogo tem um nível de dificuldade moderado: o número de inimigos vai aumentando conforme se vai desbloqueando novas salas, e, a descoberta de novos equipamentos ajudam o jogador na jornada até o fim. Além de animais (morcegos, sapos e aranhas), as masmorras contam ainda com outros obstáculos, como flechas, espinhos, bolas de fogo, dentre outros. Para passar por certos trechos o jogador precisa traçar uma estratégia e ter bom reflexo.

Produzido pela Adventure Islands, o game está disponível de forma gratuita para navegadores de internet, Android e iOS. Esta análise foi escrita com base na versão para Android.


Considerações finais
Tiny Dangerous Dungeons oferece uma experiência totalmente diferente dos tradicionais jogos mobile, devido a sua forte inspiração em games do Game Boy. Com uma jogabilidade extremamente simples, o jogador avança na base do acerto e erro. Como existem vários pontos para salvar e recuperar a vida, a experiência não se torna frustrante.

Ante a ausência de uma narrativa, o fato de o jogo estar disponível apenas em inglês não interferirá na experiência dos jogadores que não dominam o idioma. Tiny Dangerous Dungeons encanta pela sua simplicidade, proporcionando algumas horas de diversão e desafios. O grande pecado é que o jogo é muito curto, podendo ser finalizado em pouco mais de 1 hora. Talvez você gaste um tempo a mais se quiser recolher todas as frutas de vida...

Nota
★★★★☆ - 4

Nenhum comentário

Encontrou algum erro na postagem acima? Comunique-nos deixando um comentário. A equipe do Porta E7 agradece.

Tecnologia do Blogger.